QualificaSUS

Condições hospitalares adquiridas e tempo de permanência no ciclo gravídico-puerperal

As condições hospitalares adquiridas (CHA) são eventos indesejáveis ou adversos que afetam diretamente a saúde do paciente e sua experiência no cuidado hospitalar. Referem-se às condições médicas ou complicações desenvolvidas durante o período de internação que não estavam presentes no momento da admissão. Geralmente, resultam em custos adicionais, gerados tanto pelo aumento na permanência hospitalar quanto pelos cuidados de saúde subsequentes2.

A permanência de pacientes com CHA é, em média, quase quatro vezes
maior que a de pacientes sem tais complicações. No que diz respeito ao tempo de internação, estima-se que o custo médio de um dia de hospitalização em um hospital de cuidados agudos (com tempo médio de internação menor que
30 dias) seja de € 3714. Um estudo que buscava evidenciar os custos diários associados ao tempo extra de internação para tratar CHA, especificamente infecções, demonstrou que ele foi de 1,79 a 6,91 dias para pacientes neurológicos, de 3,76 a 11,3 dias para pacientes atendidas no serviço de ginecologia e, na média geral, de 0,91 a 8,09 dias. Ressalta-se que o tempo de permanência é um indicador de eficiência hospitalar e se relaciona à qualidade do cuidado prestado.

Fale com a nossa equipe.
Conheça os valores dos produtos e serviços.